Iludida x Realista em: Gostar de alguém que mora longe

Postado por Giovanna Maciel Campanini às quinta-feira, outubro 25, 2012
Muito mais fácil para uma pessoa fantasiosa gostar de alguém que mora longe, ainda mais porque esses pessoas tem, nem que só um pouquinho, a ideia de felizes para sempre na veia. Pode parecer meio confuso, mas pensa comigo: 
A iludida/fantasiosa não verá o cara todos os dias, vai dar espaço para a saudade e quando ver qualquer coisa pequena vai se tornar grande, apenas pelo fato de estar morrendo de saudades. 
Na internet é bem mais fácil dizer que tudo vai bem, se fazer de fofo, meigo e carinhoso. Somando isso com a saudade que ela já sente, da no que? Apego.
Muito mais fácil ele esconder o que fez nos finais de semanas, e é muito mais difícil saber o que realmente acontece nos finais de semana de alguém que mora longe e no fim de tudo isso não tem aquelas briguinhas chatas e crises de ciúmes. 
Bem isso é quando estamos falando de uma pessoa que tenha qualquer mínima quantidade de fantasia na mente. 
Agora se tratando de uma pessoa realista que, as vezes, o pessimismo chega a bater na porta, é praticamente impossível nutrir muitos sentimentos por alguém que mora longe. Sabem por que? Porque a realidade vai bater na porta quando aquele papinho de estar com saudades piscar no chat, de querer te ver logo, que pode ser traduzido por um "sei que você ta na minha, eu também to na sua, a ficada foi massa, mas não da para te esperar para sempre" . 
As saídas dos finais de semana dele e a realista sabe da cachaça, dos amigos, das mulheres. Só que releva, pelo o fato de também ter gostado da ficada, passa a imagem de despreocupada e gamadinha só para garantir o cara da cidade vizinha e no final, eles não querem compromisso só um lance. 
No fim a realista, não nutre tantos sentimentos, mas mesmo assim não perde o cara. A fantasiosa, perde o cara por pressionar demais e dar na cara que fantasia aquele algo mais e fica só com o sentimento. 


É ai que eu te digo: colocar a razão na frente da emoção sempre vale a pena, viva praticando a lei do desapego, talvez assim a lei de Murphy não visite sua vida amorosa. 

15 comentários:

Mariana Costa on 25 de outubro de 2012 18:01 disse... Responder comentário

Adorei cara!!!

Giovanna Maciel Campanini on 25 de outubro de 2012 18:09 disse... Responder comentário

@Mariana Costa Obrigada cara

Duda Santana on 25 de outubro de 2012 18:19 disse... Responder comentário

ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei

Giovanna Maciel Campanini on 25 de outubro de 2012 18:24 disse... Responder comentário

@Duda Santana Obrigadaaaaaaa tanãnãnã obrigada

Igor on 25 de outubro de 2012 19:02 disse... Responder comentário

O texto só trata do namoro não dando certo, muito parcial. Namoro uma menina que mora longe e é tudo normal, só que a gente não se vê todo dia. Ela sai, eu saio, mas aí que vem a confiança. Quando se tem amor, tá tudo de boa.

Giovanna Maciel Campanini on 26 de outubro de 2012 18:53 disse... Responder comentário

@IgorNão to falando de namoro, se você não notou nem citei essa palavra no texto. Sei sim de muitos namoros a distância que dão certo, eu falo de algo menos do que isso, o que também acontece, porque acontece comigo. Tentei abordar um assunto um pouco diferente do que relacionamentos sérios a distancias, até porque esse assunto já é bem batido em blogs.

Noventa on 28 de outubro de 2012 20:47 disse... Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.
Noventa on 28 de outubro de 2012 20:50 disse... Responder comentário

@Giovanna Maciel Campanini Gostar de alguém leva a um relacionamento sério. Não precisa citar a palavra pra deixar implícito no contexto.

Giovanna Maciel Campanini on 28 de outubro de 2012 22:47 disse... Responder comentário

@NoventaGostar, para mim, não é o suficiente para ter um relacionamento sério com alguém. É bem difícil sair classificando sentimentos por palavras. Cada um tem um ponto de vista.

Noventa on 28 de outubro de 2012 23:20 disse... Responder comentário

@Giovanna Maciel Campanini Precisa de mais o que pra um relacionamento?
E se o seu texto não fala sobre ter um relacionamento, ele perde o sentido, porque não há mal nenhum em simplesmente gostar de alguém que mora longe.
E é coisa de doente ter esses sintomas de ciúme que você descreveu no texto, por isso eu levei em consideração estar falando sobre um relacionamento sério.

Giovanna Maciel Campanini on 29 de outubro de 2012 14:04 disse... Responder comentário

@NoventaQue seja coisa de doente então, se você quer classificar assim, porque eu conheço muita gente doente assim então. Se para você perde o sentido tudo bem, para mim e outras pessoas que leram, não tiveram a mesma visão com você. Como eu disse, cada um tem um ponto de vista. Não tem o que ficar debatendo, não gostou, não precisa ficar vindo aqui e insistindo que o texto não está bom.

Noventa on 29 de outubro de 2012 16:53 disse... Responder comentário

@Giovanna Maciel Campanini Filha, você postou num blog com comentários livres, e é pra isso que servem os comentários: discussões, debates, demonstrar opiniões... Se não quer ler uma opinião contrária a sua, fecha os comentários, ou bota moderado e só aprova os que concordarem com você.

Giovanna Maciel Campanini on 29 de outubro de 2012 20:37 disse... Responder comentário

@NoventaEu já entendi o que você quis dizer e respeito, já disse, cada um tem um ponto de vista sobre isso e esse é o seu e o do texto é o meu. ;*

Noventa on 30 de outubro de 2012 11:26 disse... Responder comentário

@Giovanna Maciel Campanini Cara, mas o legal é debater, poxa!

Unknown on 13 de setembro de 2017 06:22 disse... Responder comentário
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

 

Nosso Mundo 21 Copyright © 2012 Design by Raissa Pédico